Proprietário: como fazer o pedido de desocupação de imóvel

Se você é proprietário e quer pedir a desocupação de um imóvel alugado, antes de tudo: saiba que você e seu inquilino possuem direitos e deveres que existem para garantir que a relação entre vocês seja justa e que todo mundo saia ganhando com isso, ok?

Sendo assim, o conhecimento prévio de quais são estes direitos e deveres, pode te ajudar a ter mais tranquilidade na hora de pedir a desocupação de um imóvel alugado. 

Então, vamos nessa? Ah… E muito importante: não encare este processo com dificuldade. Pedir a desocupação de um imóvel alugado não precisa ser um problema, e é exatamente sobre isso que vamos falar aqui com você. 

Esta talvez seja a dúvida mais frequente dos proprietários que estão precisando pedir a desocupação do imóvel alugado com urgência ou, infelizmente, acabaram tendo algum tipo de problema inesperado com o seu inquilino. 

Por isso, vamos responder ela logo no início, e de forma bem direta: sim, você pode pedir a desocupação do imóvel a qualquer momento, desde que siga algumas normativas, principalmente, respeitando o contrato que vocês firmaram, ok?

Sendo assim, seu pedido de desocupação do imóvel alugado, é válido, você só precisa respirar fundo, ter calma e respeitar o que a lei e o seu contrato determinam (a gente espera, do fundo dos nossos corações, que você tenha um contrato, viu?😂)

Em que situações o locador pode pedir a desocupação do imóvel?

Como já ressaltamos anteriormente, há várias situações em que o locador poderá pedir a desocupação do imóvel alugado, incluindo se ele necessitar fazer a venda do imóvel, por exemplo. Mas há algumas delas que valem ser ressaltadas, pois são os motivos que mais acompanhamos no mercado, de modo geral

Veja quais são elas 👇

✔️Inadimplência do inquilino
✔️Quebra de contrato
✔️Uso indevido do imóvel
✔️Danos ao imóvel alugado
✔️Vencimento do contrato 

Nestes casos, qual é a forma correta de pedir a desocupação de um imóvel alugado?

Primeiro de tudo, você deve fazer tudo de forma formalizada, ou seja, evite o máximo possível qualquer tipo de acordo via “boca a boca”, porque assim vocês acabam não registrando nada, o que é ruim para você e ruim para o seu inquilino também.

Sendo assim você deve fazer um documento para notificar o seu inquilino sobre a necessidade de desocupação do imóvel e saber que ele terá até 30 dias para se organizar, encontrar outra moradia e desocupar a sua, certo?

Mas atenção! Tudo isso depende do seu contrato. Por exemplo, se você firmou no contrato que o inquilino teria 12 meses para morar no imóvel, mas decidiu pedir antes disso, sem que ele tenha quebrado alguma regra do mesmo, talvez você tenha que arcar com multa ou com qualquer penalidade que esteja prevista no contrato de vocês.

E agora, por último, mas não menos importante: registre a formalização da sua notificação de desocupação, principalmente por e-mail. Assim fica tudo mais claro e transparente para você e seu inquilino.

Além disso, não esqueça de incluir na sua notificação, todos os dados que deixem claro sobre qual imóvel você está se referindo, como: endereço completo do imóvel, seus dados, os dados do seu inquilino, todas orientações gerais para desocupação e quitação de débitos.

Dicas práticas de como tornar o processo mais amigável

Antes de qualquer coisa, entenda que o seu inquilino criou histórias e memórias no seu imóvel, ou seja, este, mesmo que temporariamente, é o lar do seu inquilino. Portanto, na hora de pedir a desocupação do seu imóvel alugado, uma abordagem atenciosa sempre é a melhor opção para tudo acabar bem. 

Sendo assim, seguem as dicas práticas👇

✔️Seja amigável e tranquilo em todos os processos de negociação com seu inquilino, incluindo o de desocupação;
✔️Faça questão de expor que você irá respeitar o prazo para que o inquilino consiga se reorganizar;
✔️Seja empático e se coloque no lugar do inquilino. Inclusive, diga o quanto o entende e tente mostrar que você não está contra ele, ou seja, demonstre que vocês vão resolver tudo em conjunto;
✔️Deseje o melhor para o futuro do seu inquilino;
✔️Seja otimista e nunca fique na posição de defensiva. Ou seja, esteja sempre aberto ao diálogo;
✔️Por último: troquem seus contatos e deixem as portas abertas, afinal, nós nunca sabemos sobre o dia de amanhã.

Não esqueça da vistoria e da quitação de contas!

A vistoria é fundamental para que você verifique se o imóvel foi entregue com as mesmas condições que você alugou. Isto é muito importante para garantir a conservação do seu imóvel, e o melhor é quando a vistoria é realizada por uma empresa especializada.

Além disso, verifique todas se todas as contas relacionadas com o seu imóvel estão quitadas, como as faturas de água, luz, gás ou IPTU. 

E agora, a #dica de ouro: sempre prefira alugar o seu imóvel com uma imobiliária. Desta forma você evita qualquer tipo de dor de cabeça, seu imóvel fica muito mais preservado e seu dinheiro fica protegido.

Quer saber mais benefícios de alugar seu imóvel com a João Costa?

✔️A imobiliária possui todos os conhecimentos e experiências sobre o mercado; 
✔️Divulgamos muito melhor o seu imóvel, fazendo com que alugue mais rápido e com mais qualidade;
✔️A seleção dos seus inquilinos é feita com muito mais detalhamento
✔️Você vai ter toda a assistência jurídica necessária 
✔️A imobiliária garantirá que você esteja sempre dentro dos critérios da lei, evitando problemas futuros 
✔️E por fim, a gente resolve tudo pra você! 

Contar com uma imobiliária é sempre a melhor opção. Ainda mais se for com a João Costa, que possui mais de vinte anos de experiência no mercado, encantando e desburocratizando tudo para os seus clientes.

Clique aqui e descubra como colocar seu imóvel para alugar com a gente.